As Rimas do meu versejar são veredas por onde vagueia a esmo a poesia, sem rumo, sem norte, cujo azimute é apenas um mote! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos
Título Categoria Data Leituras
A casa das eleições!... Humor 08/10/18 76
Uma Visita do Escambau!... Humor 29/06/18 36
O Livro Vermelho dos Cábulas Humor 21/06/18 28
A Direita era a Esquerda!... Humor 05/12/17 33
Apelo ao Terrorismo do Cana Dá... Humor 21/07/17 98
Uma Caçada aos GET - Gambuzinos Extra Terrestres! Humor 27/07/16 23
Assiez la... Y viró Prego!!! Humor 20/04/16 53
Vamos todos fazer PLOCK!... Humor 18/04/16 111
Eu Cá sou assim!... Humor 09/03/16 43
No Carnaval, Ninguém leva a mal Humor 23/11/15 16
Uma Casa À Portuguesa... com certeza! Humor 18/09/14 80
O VOTO VIP (em Portugal) Humor 24/01/11 152
O CANDIDATO DA A.I.D.S. Humor 15/01/11 62
O Povo de Portugal tem o direito de saber!... Humor 07/01/11 85
A Justiça da Burra Russa Humor 22/10/10 156
Axim Ná Pode Sêri!... Humor 07/10/10 58
O Carnaval em Zumbi... Humor 01/10/10 29
Ser Fadista!... Humor 21/09/10 116
Um Convite P'ra Tomar Chá!... Humor 06/09/10 157
PORTUGAL CAMPEÃO SEM TAÇA Humor 05/09/10 49