A eternidade de cada texto ou até um livro, é a sequente futura ação do escritor que abriu o cenário com apenas uma letra. Por isso vos digo que a minha vida era um Livro aberto com as folhas soltas ao vento. De súbito, e não mais que de repente, aos 25 anos de idade, veio um tufão chamado Descolonização!... (Silvino Dos Santos Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos
Título Categoria Data Leituras
Liberdade!... Um Sonho de uma Noite de Verão Prosa Poética 17/05/19 22
Sou Apaixonado por Café!... Prosa Poética 02/04/19 49
Roma Não Paga Traidores!... Prosa Poética 28/11/18 129
O Tempo das Segadas!... Prosa Poética 06/04/18 41
Um Caminho de Virtudes!... Prosa Poética 26/03/18 32
Tradições da Aldeia Transmontana... Prosa Poética 16/01/18 111
A hipocondria Lusitana dos nossos dias!? Prosa Poética 23/06/17 29
Dignifiquemos Portugal!... Prosa Poética 22/06/17 29
A HomoFobia Lusitana!... Prosa Poética 04/02/16 41
Até que Deus e o Fado nos junte Algum dia! Prosa Poética 30/04/14 36
Oh Douro de las claras augas... Prosa Poética 22/03/12 89
A Ladeira da Freixedinha... Prosa Poética 23/07/11 84
A LINHA DO TUA Prosa Poética 02/09/10 165