As Rimas do meu versejar são veredas por onde vagueia a esmo a poesia, sem rumo, sem norte, cujo azimute é apenas um mote! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos
Título Categoria Data Leituras
"OS NÏZCAROS" - A decomposição da Língua do Ultramar Crônicas 15/12/18 20
Lembranças de Angola Biografias 15/12/18 71
A Lusofonia ficou mais Pobre... Homenagens 14/12/18 70
Pedro Alvares Cabral... herói quase desapercebido em Portugal Cartas 12/12/18 24
"OS NÏZCAROS"... uma Sátira à Governação Lusitana Análise de obras 11/12/18 36
Roma Não Paga Traidores!... Prosa Poética 28/11/18 84
Tenho Saudades de Mim!... Poesias > Saudade 26/11/18 35
Olivença é Portuguesa!... Cartas 21/11/18 37
Renunciar ao Passado, é perder um Presente, no Futuro!... Cartas 13/11/18 76
Eu fui conversar com o Poeta... Homenagens 08/11/18 62
Um Poema de "Fique São" Poesias > Recordações 04/11/18 12
O Potêncio outra vez a chorar!... Análise de obras 20/10/18 67
A casa das eleições!... Humor 08/10/18 77
Por aqueles que do Amor foram escravos!... Homenagens 01/10/18 44
Fui Pastor... de mim lá na serra! Poesias > Recordações 30/09/18 56
Um Poema para o Meu Amanhã, Tarde demais!... Poesias > Pensamentos 27/09/18 35
Ser ou não ser Jornalista... Cartas 25/09/18 42
"OS NÏZCAROS" Crônica em homenagem póstuma a Francisco Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa Homenagens 20/09/18 128
A Morte de uma ilusão!... Crônicas 09/09/18 171
Leiam as Linhas e... nas entre-linhas! Cartas 01/09/18 52
Página 2 de 25 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]