A eternidade de cada texto ou até um livro, é a sequente futura ação do escritor que abriu o cenário com apenas uma letra. Por isso vos digo que a minha vida era um Livro aberto com as folhas soltas ao vento. De súbito, e não mais que de repente, aos 25 anos de idade, veio um tufão chamado Descolonização!... (Silvino Dos Santos Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


Uma Mensagem no Chat...

De: Silvino Potêncio, Mensagem no “Chat”!...

Não!... não, chores mais,...
É aqui neste portal que eu publico os meus "jograis"!...

São feitos de carne e osso,...
À luz da vela e do candeeiro, eu faço o melhor que eu posso!...

E antes de eu ir para a cama,...
Eu recito este poema, da voz que nunca te engana!...

Um poema aqui te mando,...
Para ler sem companhia, nem que seja a do teu bando!,...

Oi... tudo bem?, eu tô aki!!!!!!...
Eu quero que tu me escuta,... Oi!!!... tudo bem, vamo à luta?...

Já li sim e até gostei,...
Do verso que aqui postei, e do muito que o amei.

Então, não!... não, chores mais!,...
O amanhã será jamais, e vou te ver nos jornais.

Da vida e do prazer...
De poder sempre escrever, um poema p’ra valer!

Desculpa... mas já tô indo!...
Não!... não, chores por mim, nesse teu rosto tão lindo,...

Oi!!??... alô?... oi meu bem,...
Desliga não!,... que eu já tou indo também, não!

Sim!... mas me diz como promessa,
Que liga de novo sem pressa!... amanhã !... te amo à beça!!!...

Autor: Silvino Potêncio ( Natal - Agosto/2008)

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 31/08/2010
Alterado em 06/08/2014
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários