Se recordar é viver, então recordemos! --- Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores tristes de um passado já distante!
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos




Que Importa?!...


De: Silvino Potêncio  > Que Importa?!...  ( Poema em Pensamento numero 014)

Que importa!!!???...
Se a terra treme,
Se há tantos pensamentos,
Se há bons ou maus momentos?!

Que importa!!!???...
A vida ser breve,
Se ela é vivida ao de leve...
E desfaz-se como a neve!?...

Que importa!!!???...
Viver com amor,
Num mundo que já foi melhor,
Do qual esqueci o valor!?...

Autor: Silvino potêncio
(in: Eu, O Pensamento e a Rima!"...
http://zebico.blog.com

 
Minha Nota adicional : Esta música de fundo me traz à lembrança este poema meu do Livro POEMAS DE ANGOLA, PUBLICADO na minha página Literária e no meu site do RL.
Durante uma visita minha ao Porto eu me encontrei com o Dr Alvaro de Jesus que me ofereceu DVD com vários Fados de Coimbra gravados por ele.
Conversámos a respeito da minha busca de há mais de 50 anos, por um "Estudante de Coimbra" cujo nome eu não sei, mas que guardo na memória enquanto eu viver!
O "Estudante de Coimbra" foi o meu Anjo da Guarda na viagem do meu primeiro dia de Emigrante entre a Estação do Pocinho e o Porto... dali ele me meteu no Comboio para Lisboa aonde cheguei no dia seguinte.
O Dr Eduardo Tavares de Melo era Açoreano e se apaixonou por uma Transmontana e viajava para lá muitas vezes. Escreveu este Fado dedicado a tal Transmontana... mas não era ele que me acompanhou no Comboio naquela Primavera de 1962... que saudades!

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 12/10/2010
Alterado em 30/05/2018
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários