Se recordar é viver, então recordemos! --- Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores tristes de um passado já distante!
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


O Tempo É Breve

De: Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano - O Home de Caravelas - Mirandela.
Residente em Natal - Brasil

(Extraído do meu Livro: Eu, O Pensamento, A Rima)

(POEMA NUMERO 008)

O tempo é breve... Já vou andando,
Descendo por escadas em poeira.
Vou caindo p´ra morada derradeira,
Que existe na terra guardando,
P’ra sempre os restos de um corpo,
Do mundo,... já se vai porque está morto!
Sinto náuseas fedorentas,
Em contacto ao pensamento.

Sinto passos de almas lentas!!!???...
- Ah!... mas já não me fazem tormento!.
Saudades não levo nem deixo.
Tristezas!?... morreram já há algum tempo.
Concordem que não fui contratempo,
E só porque já não me queixo,

Não pisem no meu mausoléu...
Se alguém o ergueu para o céu!
*********************************
Autor: Silvino Potêncio
(In: Eu, O Pensamento, a Rima)
Luanda – 1972
http://zebico.blog.com
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 02/11/2010
Alterado em 25/02/2016
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários