A simples condição de ser Emigrante Luso, é sobretudo uma excelente maneira de exercer o condão da paciência para algum dia poder voltar ao lar aonde nascemos. (Silvino Dos Santos Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


O FADO DA DESGRAÇADINHA...

O Fado da desgraçadinha>>>

 Andava a desgraçadinha no gamanso,
P'ra alimentar os dois filhos tuberculosos...
 E na calada da noite achava sempre um "tanso" 
Que lhe enchia os dois rebentos bem gulosos!

 
Ia de porta em porta a pedinchar,
Pelo amor da sua Mãezinha dê-me a esmola
 Que me ajude a viver este meu penar,
Porque os coitados já nem podem ir à escola!

 Ai Jesus, pobre mulher valha-me Deus,
 Vá pedir a outra porta na vizinhança
Porque eu, olhe... até p'ros meus!...
 Já nem sei o que fazer p'ra lhes encher a pança!

 Ah pois é!... ladeira abaixo lá ia ela,
 Porta sim e porta não a desandar!...
 Á noitinha ela punha-se à janela,
A ver a Lua que lhe dava o seu Luar!

De graça em graça à luz do dia,
A pobre mulher assim viva e altiva era
A primeira a colher o que comia,
E a fingir que a vida é assim tão "bera" ...

 Definhava a olhos vistos, só por fora!
 Porque a Alma de cigana lhe traía,
De tanto pedir a Deus, ELE foi-se embora,
Pois já nem o Jesus Cristo nela cria!

 Autor: Silvino Potêncio
(In: Poesias Soltas - Anos "Oi Tenta" aí a ver se pega!...

* VERBETES DA GÍRIA ALFACINHA: "GAMANSO" = Ladroagem; "BERA" = Ruim; "CRIA" = uma forma do verbo Crer ou filhote de animal em tenra idade. Abraço Transmontano de Silvino Potêncio
 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 27/10/2012
Alterado em 11/01/2017
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários