Se recordar é viver, então recordemos! --- Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores tristes de um passado já distante!
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



POEMAS DE ANGOLA... Eu, O Pensamento, a Rima!...

<< ...Deixarei que a vida me alcance!... >> (004)
 
Deixarei que a vida me alcance
  E passe por mim sem querer manchar,
    O meu espírito,  não quer mais caminhar...
      Ficarei para sempre num transe.
         Cheio de melancolia inactiva,
            Como folhas ao vento! – à deriva!...
 
         Levado por sopros e alentos suaves,
       Vogando em mil sonhos doirados,
      Esquecido de lutas e trevas passadas,
    Tremendo n o alto do reino das aves...
  Que fogem correndo dos grandes tufões,
Que destroem seus ninhos – Suas Criações!...
 
Troveja em meu íntimo rondando os sentidos,
 Tentando levar-me ao caminho mais certo.
  Mas se eu já não temo o longe, nem perto,
    Deixar-me-ei levar pelo som dos gemidos,
     Que a vida evapora pelos seios de mãe!!!!
      - Carinhosa que afaga aqueles que a teem...

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 15/08/2013
Alterado em 21/06/2015
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários