A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



             EMIGRANTE & EX RETORNADO

De: Silvino Potencio >>>
 Uma Ode ao deserto do Kai-a-Lama...(em pleno Além Tejo)   
À sombra duma azinheira,
Plantada à beira da estrada...
Jurei ter por companheira,
Um Grande Olá... Vi lá Morena,
Nesta minha terra amada!
 
Em Vila Nova de Mil Fontes,
Eu parei p'ra descansar!
E venho lá de Trás dos Montes,
Estou aqui para te ver,...
Nesta terra de encantar!
 
Grande terra saariana!,
Ao sul do Tejo imponente...
- Passemos além da “ taprobana”,
P’ra dar "auga" a esta gente!
Que bravos "ir ós do mar" tem a Terra Alentejana.
 
Quantos foram os teus cantores,
- Debaixo dum sol tão agreste,...
E quantos ainda foram traidores,
Pelo muito que me disseste,
Aqui...  nesta terra dos teus amores! 
 
Autor: Silvino Potêncio   (In: Poesias Soltas)
​Nota do Autor: GRANDOLA é uma Vila no Alentejo que ficou famosa depois da Musica escolhida como Senha Militar para desencadear o Golpe de Estado na madrugada de 25 de Abril de 1974. Daí a corruptela "Grande Olá Vila Morena" em forma de sátira nestes versos que aqui vos deixo.

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 24/09/2013
Alterado em 19/05/2016

Música: Guitarra Lisboa - A Cheiinho

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários