A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


De: Silvino Potêncio - (034)... Vamos ao AMA Pà!...
 A alegria e o amor são as duas asas para as grandes ações! (Goethe) ... eu junto aqui, da minha própria lavra, a "tremonzela" para puxar o avião que te leve até ao AMA PÁ! 
(direitos de autor reservados, Totalmente!!!)  Silvino Potêncio - Ex-Combatente de Angola     

 
... Castelo Branco, 3 de Outubro de 1979, eu entrei no comboio com destino a Lisboa e, já ia de malas prontas para embarcar para algum lugar desconhecido,... como aliás, eu o fazia já desde o início dos anos " se senta aí onde tivér lugar, dentro da carruagem da Emigração Luz & Tana!". Eu subi no trem prácticamente liso, leso e louco para encontrar um "modo de vida", porque depois de meu regresso de Angola, ali na Beira Baixa era sempre a mesma situação do "chapa ganha-chapa gasta"!...  e por isso resolvi seguir a sugestão de uma ex-madrinha de guerra do tempo da tropa, e nesta viagem eu ia me aventurar pela Amazónia.
- Vai lá pá!.... vai, dizia ela!,...  e AMA PÁ! ... 
Tu vai p'ra lá para o Brasil e AMA PÁ!... e eu fui, mas ainda não cheguei ao AMAPÁ.  
Lá na "selva",  como dizia o “Ferreira de Castro”,  tudo é amor.
- Lá não tem desvirtuamentos, nem há lá as más intenções das terras civilizadas!...  Lá só tem terras incultas e  "virgens"!!!... vai, e  AMA PÁ!,... 
- Olha que na Amazónia até tem lá um "pau que dá leite"!
- Pronto!,  aqui estáva armada a confusão!
No Brasil não se pode falar em "pau" e amor, porque logo as pessoas maldosas começam a pensar nos objectos artesanais produzidos há séculos, pelos ceramistas das "caldas", (e eu até tive uma "MADRINHA DE GUERRA" que era de lá,  das Caldas da Rainha!,  e eu tinha já naquele tempo,  todo o cuidado para; primeiro,  não mostrar o "pau"... senão o que é que iria pensar a pobre da rapariga!?...Hein?!
- Já pensaram o que seria se  eu perguntasse a ela: olha que lá no Brasil tem uma árvore que dá leite, e como a árvore é um pau,.... tu acreditas?!  
- No máximo do respeito mútuo e préviamente estabelecido, desde os tempos da guerra em Angola,  ela responderia;
... ora que vantagem!,  aqui em Portugal também tem!
- Basta descer ali as barrancas de Trancoso, Celorico da Beira, Guarda, Covilhã e só se vêem, da berma da estrada,  aqueles pé de pau dos pinheiros todos a "mijar"  leite branco naquelas "gamelas" que ficam penduradas nas árvores!....
E até me fazes lembrar a "Tonicha" a cantar “o resineiro”!...  
> Não!, não é disso que eu te falo aqui.
- Lá na selva tem o AMA PÁ,  que é um Estado Brasileiro e deve a sua origem ao nome  da árvore símbolo da região que ocupa  na amazónia e se chama de  AMAPÁ.
- A seiva do AMAPÁ é tão leitosa e não tóxica,  que dá até para beber ao natural sem necessidade dos "pasteurs" (os pastores de lá da .. 'nha terra)  botarem o leite sem coalho para não tralhar.
- Além do mais eu andei uns dois anos ali pelas bandas das Beiras a trabalhar em lacticinios,  e aquilo não é mais nada do que uma quimera do passado!...
- Não tem mais resineiros lá,  pá!....
Hoje se os procurares bem,  talvez encontres lá uns dois, no máximo!
E um deles é um imigrante de Angola que ainda se distrai a rachar o pau para tirar leite (mais conhecido como resina) p'ró sustenta do dia-a-dia, acho que foi por isso que ele ainda escuta a música da Tonicha que disse milhões de vezes que ia << vou escrever ao resineiro>>,...  e ela pode até ter escrito, mas nunca pôs a carta no correio!...
E depois também  lá veio a internet, veio  o Casimiro que é da Beira Baixa, baixou o Pau do PortugalClub!... e enfim,  o pau de Portugal já não dá leite, mas o do AMAPÁ ainda dá!
E olha que eu entendo de leite desde o meu tempo das minhas "CURRIÇAS DE CARAVELAS"  pá!...
Quando eu ainda era garoto, no verão, eu ia pela hora da sesta a levar a merenda dos "segadores"  e aproveitava para ajoelhar debaixo da cabra e pronto era leite de primeira!... quentinho, e directo da fonte natural.
Dá uma força!... depois comia duas “cerejas embroesas e mais uns três figos lampos”! – E prontos,  já estava alimentado p'ra todo o dia. 
- Mas mesmo assim fui ao Brasil.
- Eu Fui e AMEI PÁ...
 ... Amei o AMAPÁ como amo a Terra dos meus filhos, sem nunca deixar de amar a minha Caravelas de Trás-Os-Montes, no meu Reino  Maravilhoso da fantazia tão real quanto a minha própria existência física.
- Olha vai lá pá!,... e AMA PÁ! ... 
(texto extráido do Livro "CRÔNICAS DA EMIGRAÇÃO - CATRAMONZELADAS LITERÁRIAS"  ) 
Autor: Silvino Potêncio - "O Home de Caravelas de Mirandela"

 Nota do Autor: O Amapá é um dos Estados Brasileiros situado no coração da Amazônia. "A SELVA" é o título do Livro de Ferreira de Castro - Escritor Português de Oliveira de Azemeis - quiçás a sua Obra Prima sobre a selva amazônica!    
 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 18/11/2013
Alterado em 21/03/2016

Música: la cumparsita eric clapton mr - Desconhecido

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários