A honestidade do homem público se reflete mais nos actos e muito menos nos factos que, tantas vezes são adulterados pela mão dos que dela se aproveitam.(Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


Já publicadas na ANTOLOGIA do Portal CEN = CÁ ESTAMOS NÓS, com votos de BOAS FESTAS, A TODOS OS AMIGOS E LEITORES DO RECANTO DAS LETRAS, eu trago-vos aqui mais algumas das minhas "Quadras Natalinas":

De: Silvino Potêncio > QUADRAS NATALINAS

Do NATAL da Minha Aldeia, ...
Eu guardo apenas lembranças...
Quando à luz de uma candeia,
Eu via o Menino Jesus ainda Criança!

No PRESÉPIO daquela minha idade,
Tinha AMOR e uma eterna humildade...
Havia riqueza e bastante probidade,
Era sim um NATAL de MUITA FELICIDADE!

Presentes que o sonho trazia,
Durante a NOITE de Consoada...
Uma singela e colorida Laranja,
Logo pela manhã era descascada!

De manhã era o ouro que resplandecia,
De dentro da boca do meu Sóco-Sapato...
Mais tarde quando o sol se abria,
Me aquecia o coração por de facto!

A NEVE que descia da Serra Altaneira,
Congelava e trazia para dentro do Lar...
O aconchego de uma Familia inteira,
Era assim o NATAL para eu AMAR!

E depois que o MENINO cresceu,
A MAGIA dos Reis Magos se esvaneceu...
O Carinho dos homens há muito esqueceu,
Do NATAL de quem ama porque lá viveu!

Feito Homem na Terra para alegria geral,
Nasceu DEUS – Menino em PAZ Celestial...
E assim uma FESTA um quase-nada irreal,
Me vem à Lembrança de um FELIZ NATAL!

A ilusão de Menino que o tempo me traz,
É a ESPERANÇA que o Meu Deus plantou,
Dentro de TODOS ou quem sabe, ELE faz...
Aquele NATAL que o MUNDO sonhou?!


(in: POESIAS SOLTAS – ad hoc temporum)
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 23/12/2013
Alterado em 23/12/2013

Música: capricho italiano Ernesto Cortazar - Desconhecido



Comentários