A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA, se submeter a ideologias politicas ou partidárias muito menos financeiras ou económicas pois que; inspiração ou intelecto não se compra nem se se vende! É como o amor, já vem do berço!... (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos










Lembranças do Rio Tua


De: Silvino Potêncio >>> Lembranças do Rio Tua
 
Nas voltas que o Tua dá,
Ao passar por Mirandela...
Os Olmos do lado de cá,
Fazem a margem mais bela!
               *****
Daqui das margens do Tua,
Vejo a serra da Minha Aldeia.
O meu pensamento voa e flutua
Em noites de Lua Cheia!
                *****   
O Rio leva as minhas mágoas,
As penas do meu triste penar...
Escondo as lágrimas nas águas,
Pela saudade de lá voltar!
                 *****   
O Rio da Minha Aldeia,
É mais lindo que o da tua...
Brilha em noites de Lua Cheia,
E também quando não tem Lua!
                 *****
Há muito que eu estou distante,
Das margens do Rio Tua...
Fui-me embora, sou Emigrante,
E a minha saudade anda NUA!
                ***** 
Despido de tantas lembranças,
Que eu quiz ir ao rio levar...
Em ti perdi as muitas esperanças,
Que eu tinha de aí poder voltar!
               *****     
(Silvino Potêncio – 2012)

Original publicado em: www.silvinopotencio.net   
 

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 27/01/2014
Alterado em 20/11/2015
Copyright © 2014. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários