Se recordar é viver, então recordemos! --- Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores tristes de um passado já distante!
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


POEMAS DE ANGOLA - PÁGINA 41 - Inédito do Livro "Eu, O Pensamento, a Rima!...."


Eu sei!...

 
<< EU SEI!... >>  (016)
 
Eu sei que jamais esqueci,
 Eu sei que não quero olvidar...
  Eu sei que em Luanda vivi,
   Eu sei que a hei-de lembrar!
                              <*>
Eu sei que estás mais erudita,
 Eu sei que também me ensinaste...
  Eu sei que em Luanda há Rebita,
   Eu sei que  em beleza ganhaste!
                              <*>
Eu sei o que fostes p'ra mim,
 Eu sei o que me podes fazer...
  Eu sei que quando chegar ao fim,
   Eu sei que voltarei para te ver!
                              <*>
Eu sei que já estou caminhando,
 Eu sei que vou ter de escrever-te...
  Eu sei partir... mesmo chorando,

    ... Pois eu sei quão difícil é esquecer-te!!!
(in: Eu, O Pensamento, a Rima!...") 
Luanda / Anos 70
 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 17/02/2015
Alterado em 28/02/2017
Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários