A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA! se submeter a ideologias politicas ou partidárias!pois que inspiração ou intelecto criativo não se compra nem se se vende, é como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


SALVEMOS O VALE DO RIO TUA


Ainda sobre a destruição do Vale do Rio Tua levada a efeito pelos Governantes de Lisboa, mesmo contrariando a Classificação dada pela UNESCO, hoje trago-vos cópia de uma Carta minha então dirigida a Um Conterrâneo Ilustre, Dr Jorge Lage EScritor e Co-Autor de várias obras directamente relacionadas com as coisas da Nossa Terra.
------------------

26 de Agosto de 2012
 
Caro Amigo Dr Jorge Lage,
 
Todo aquele que vê o erro e não se esforça para tentar consertá-lo, tarde ou cedo estará errado também.
 
Baseado no seu video aqui transmitido, e dentro das minhas condições actuais, como Filho das terras de Mirandela, faço a divulgação como sendo isto o minimo que cada um de nós deve fazer!.
 
Enquanto Transmontanos nós devemos fazer tudo para mantermos a nossa verticalidade em relação ao património que a natureza nos legou PRÓDIGAMENTE. E sem nenhum tipo de cobrança nem moral, nem politica.  MUITO MENOS ECONÓMICA OU FINANCEIRA!!!...
Isto porque não há dinheiro que pague aquilo que Deus Nosso Senhor através da sua obra deixou para toda a humanidade.
 
Das trocas e baldrocas que a UNESCO e/ou outras entidades ditas representantes da sociedade organizada alardeiam actualmente, nós pedimos meças!...
 
-  Nós pedimos meças do custo beneficio sobre exterminar uma Linha Férrea de integração do Nordeste Transmontano. Isto é chocante!, principalmente no seu trecho mais histórico entre a Estação Foz Tua e Mirandela.  A grande via de comunicação com o resto do país e do seu desenvolvimento sustentável porém não através de ações mentirosas. A energia renovável produziria na região toda esta energia da Barragem a um custo cem vezes menor. Mas... há sempre um mas nos argumentos dos Velhos do Restelo como nós.
 
Deixamos neste video e subscrevemos o nosso protesto na esperança que Deus ilumine as ilustres mentalidades politicas que nos governam de forma absolutamente unilateral.
(o video aqui mencionado, foi gravado por mim lá no local no ano de 1990 quando estive de Férias em Tras Os Montes desde Foz Tua até Bragança em vários trechos da Linha que operava sem maiores problemas e podia se transformar em empreendimento Turistico altamente rentável, tal como se ousa fazer em terras civilizadas.  
.. lá se vai o tempo onde se dizia : para cá do Marão mandam os que cá estão!!! Até quando?
Viva Trás Os Montes!... Viva a Linha do Tua!!!... Viva Portugal.
                              **************

CARTA ABERTA A UNESCO! ...

Caros Membros do Comitê Central do Patrimônio Mundial,

As obras de construção da Barragem de Foz Tua começaram em 2011, pondo em perigo a Região do Alto Douro vinhateiro (ADWR), que foi classificada como Património Mundial pela UNESCO.
Desde o início deste processo, várias ONGs, (Organizações Não Governamentais) Empresas e milhares de cidadãos têm demonstrado à UNESCO que a inundação destes importantes marcos culturais e ecológicos activos (inseparáveis do Douro e parte integrante da paisagem) colocará em risco potencial para o desenvolvimento sustentável das regiões.
Produtores de Vinho (principalmente o VINHO DO PORTO) têm manifestado suas graves preocupações sobre o impacto causado pelo futuro reservatório na produção de vinho; as Associações têm demonstrado a importância e o valor da Ferrovia de montanha – Linha do Tua; clubes de esportes de aventura continuam a combater a perda de um dos melhores rios de água branca do país e surfistas/canoistas manifestaram preocupações sobre retenção de sedimentos em novas barragens, que impedem que a reconstituição natural de areia nas praias e agrava a erosão costeira das margens do Rio.
Unidos pela Plataforma virtual “Salvar o Tua”, todos os sectores da sociedade provaram que o constrangimento e a compensação das medidas estipuladas pela UNESCO, atualmente, não estão sendo seguidos e serão ignorados no futuro.
Por isso peço a UNESCO para cumprir seu verdadeiro papel: o de uma organização que protege os lugares como o ADWR da destruição e, para garantir que as futuras gerações se beneficiarão de tais lugares únicos.
Exorto pois a UNESCO para tomar medidas urgentes para visitar a área em questão, atendendo todos os envolvidos e adicionando o ADWR para a lista do patrimônio mundial em perigo.
Sinceramente,
Silvino Potencio
Emigrante Transmontano em Natal/Brasil
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 01/04/2016
Alterado em 18/05/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários