Se recordar é viver, então recordemos! --- Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores tristes de um passado já distante!
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos




     
Vamos todos fazer PLOCK!...


Nota : Texto extraído do meu Livro Crònicas da Emigração - "Catramonzeladas Literárias".
 
(019) – Notre Dame e os Miserables!... Retornados do Rossio!

 
“...A prudência é a filha predilecta da sabedoria!” (Victor Hugo) - E eu acrescento: - nós miseráveis seguidores do Mestre Scriba Avec, de tão prudentes que fomos, em 1974 nós  perdemos o bondinho da estória.”
 
Nova Lisboa (vulgo capital do Huambo),.... idos e vindos do 25 de Abril de 1969, local; aeroporto engalanado para recepção oficial do Primeiro Ministro, em funções interinas pá!
Ele,... também conhecido por Presidente do Conselho de Ministros em substituição ao homem de Santa Comba, visitava as fábricas de "carne p'ra canhão" com tecnologia de fundo do quintal do palácio de São Bento, das quais nós éramos fieis servidores por amor à língua portuguesa, e porque não dizê-lo, futuros integrantes do Club do Emigrantado em ante-projecto da tal  "commonwelt" Lusitana!....
- estava ele bem ali na minha frente, a não mais do que dois metros de distância!
- Sua Excelência, tinha na lapela um pequeno alfinete (no popular, "broche")  com o símbolo da União Nacional. - União de todos os Portugueses,... união de cidadãos, Lusitanos, não importava se estivéssemos na "Kon Xi China",... na foz do rio Coina da... outra banda, ou do Mekong,  a nadar com os Lusiadas nos dentes, ou quem sabe?!...
- talvez a atravessar o Estreito de Bering antes de começar o filme;  "the russians are coming!... the russians are coming!, the russians are coming”!!!...( êxito holliwoodano da época) ... todo mundo sabia da alergia congénita aos socialistas da época - mas recordemos aqui mais esta “CATRAMONZELADA”...
- Ó pá, vamos formar uma "commonwelt"  aqui à Portuguesa, com uma feijoada Transmontana e a música do "terra samba" na  manteiga!, na manteiga, na manteiga!...
-  Olha!... imagina isto tudo misturado  lá no restaurante "Canimambo" recentemente inaugurado perto do "Pica -DILI" de Timor Leste!. Se não leste, é porque és anal-fo-beto.
 (desculpem lá este desvario temporário dos nossos pensamentos ) e voltemos à liça:
- Vamos integrar e ultrapasteurizar o Ultramar páaaaa!
Lá vamos fazer queijo da serra com ovelhas do Tipo "Caracull" do deserto da Namibia.
-  Vamos plantar lá árvores não vegetarianas, daquelas do tipo "welvichia-mirabilis" que não precisam de adubo, só moscas!.
Pois que elas e eles só comem todas as moscas que rondam o prato do poder!
 -  Ah, quantas divagações tinha o Mestre Marcelo do Catano!  
- Daí o Sr Primeiro Ministro me dirigiu a palavra, a mim páaa!... pessoalmente!, na primeira pessoa do singular soldado miliciano, da então Escola de Aplicação Militar de Angola,  na única vez na minha vida em que um Ministro que era Primeiro (e único) Presidente do Conselho de Ministros, Professor Doutor Marcelo Caetano (a benção,  Professor, lá aonde estejas!!!...) ele  me dirigiu a palavra e eu não pude responder, carago!
... então meu rapaz!,  tu de onde és!?...
(Aqueles que me lêem aqui, sendo portugueses daquela época, sabem muito bem que,  na posição de sentido, na apresentação de armas, não podemos abrir o bico "nem que nos passem um das "caldas" cheio de binho berde bem debaixo do órgão olfativo. Um tal produtor de inefáveis sensações de;  ah!... que bom que era!,
Ah! que saudades!  Do ploc!!!... (*)  antes de eu abrir a boca, já o Capitão, garboso do alto do seu "dolman" camuflado,  com um piscar de olho fulminantemente à ilharga do Sr. Primeiro Ministro,  me havia telegrafado a resposta em "código-mortis ";
 - se abrires a boca vais p'ro xadrez!!!
- De imediato... ele mesmo  respondeu o que eu deveria dizer;
- Instruendo Soldado Miliciano numero 203 da Segunda Companhia da EAMA, Ex ce lência!...
Mas que "g'anda"  “CATRAMONZELADA” que eu imaginei ali, naquela hora! 
- Eu era isso tudo sim!...  mas eu  queria era acrescentar;
... eu mesmo sou de "Caravelas, do Concelho de Mirandela, lá da Terra das "Alheiras",
...na 'nha terra também temos lá um "concelho" e, olhe o mou irmão até já foi Regedor,  que nos dá conselhos porque é mais belho,...  ouviu ó Vexado Capitão!?... eu só queria dizer isso.
-Pois é, mais tarde descobri que o Capitão também era Transmontano, (de Vila Real) e como eu era subordinado dele abaixei a "tremonzela", e umas semanas depois láfomos para as "marchas finais". E, por lá contámos mais uma série de anedotas, debaixo de uns pés de eucalipto e à sombra, enquanto dormíamos a “la siexta” nós fizémos as pazes de uma guerra-quente porque não tinhamos Gêlo para fazer qualquer tipo de guerra-fria!
- Em Angola é e era tudo muito quente, V. sabem, naquele tempo né?!
 - Actualmente estes Primeiros Ministros estão sempre em primeiro lugar e,  quanto mais depressa querem ir, mais depressa se estrepam (não fazer confusão com ex-trepam).
Fiquei devendo esta resposta ao Professor  Ti Marcelo do Catano até hoje, ( com todo o respeito, e sincera admiração que Deus o tenha na Santa Paz! Salvé!) por isso,  a minha crónica de hoje é dedicada ao insuperável criador do " Les Miserables",  que,  na versão moderna se reúnem nas portas dos palácios à procura de algum cabide de emprego, em vez de visitarem a Notre Dame de Paris, ou de qualquer outro lugar no mundo.
-  Lá, na casa de Notre Dame, onde se vêem os "Miseráveis" que todos somos!,sempre!, sempre lá terá a Notre Dame chamada Prudência!
 
(*) a arte de fazer “PLOC” era apenas isto:
 
>...VAMOS FAZER PLOCK!...

Alguns amigos, do tempo da nossa passagem pela EAMA aonde fizémos também nós o nosso curso de CSM  (Contos Secretos Militares), de vez em quando,  eles nos mandam umas mensagens alusivas aos muitos treinamentos ali absorvidos EM TREINAMENTO e um deles foi o relato da operação PLOCK!.
O episódio de hoje nos veio à lembrança depois de recebermos uma msg do Amigo João Conde, que diz o seguinte:
 
... DIZ O CAPITÃO AO ALFERES:
- "Vai haver amanhã um eclipse do sol. Mande formar a Companhia em farda de trabalho na parada, onde explicarei o fenômeno que não acontece todos os dias. Se chover, não se verá e, por isso, deixe a Companhia na caserna"

O ALFERES TRANSMITE A ORDEM AO FURRIEL:

- "Por ordem do nosso Capitão, amanhã vai haver eclipse do Sol em farda de trabalho. Toda a Companhia forma na parada, onde o nosso Capitão dará as explicações, o que não acontece todos os dias. Se chover o eclipse é na caserna."
 
O FURRIEL DIZ AO CABO:

- "O nosso Capitão vai fazer um eclipse do Sol na parada se chover, o que não sucede todos os dias, não se vê nada; então o Capitão, dará a explicação em farda de trabalho na caserna."

ENTÃO, O CABO TRANSMITE A ORDEM AOS SOLDADOS:
- "Soldados, amanhã, para receber o eclipse que dará a explicação sobre o nosso Capitão em farda de trabalho, devemos estar na caserna onde não chove todos os dias.

POR FIM, COMENTÁRIOS ENTRE OS SOLDADOS:
- Amanhã, se chover, parece que o capitão vai ser eclipsado na parada. É pena que isso não aconteça todos os dias.

- De volta ao gabinete do Capitão, com a resposta do Soldado Xico-Esperto, a solução veio desta forma:
- O Soldado Xico-Esperto avançou um passo e bateu continência, ao exclamar: Nosso Cabo, dá” lesença” !?.
 
Diga ao Nosso Furriel que eu posso resolver o problema de esconder o Eclipse se me deixarem fazer
PLOCK!!!... carago!
- O Cabo que não sabia o que era fazer PLOCK, informou ao Furriel que o Soldado tinha a solução e que este queria fazer PLOCK!.

- O Furriel,  imediatamente passou a ordem ao Nosso Alferes que o escutou a dizer o que o Soldado Xico Esperto requeria do seu imediato Cu Mandante da Companhia, o que era preciso para fazer PLOCK!.
- O Capitão escutou o Alferes, e para não dar o assunto por encerrado, mandou este perguntar ao Soldado Xico Espérto o que era necessário para se fazer o tal PLOCK.?... ao que este informou que seria necessário um Helicóptero, mais um Calhau de 50 quilos, e um lindo dia de sol para se Eclipsar e sair do quartel pelo menos um fim de semana.

- Quando o Capitão recebeu a lista, ele considerou a hipótese de dar uma Porrada no Soldado, porém como envolvia a Força Aérea, responsável pelo Helicóptero a utilizar na operação, resolveu fazer um Oficio ao Coronel, que por sua vez encaminhou um Pedido ao Alto Cu mando e,  lá se chegou aos ouvidos do General que aos berros,  gritava!
--- Aatãon Vocês teem lá no quartel um Gênio da Física Quântica, Espacial que vai impedir de acontecer um Eclipse, e só agora me dizem isso?!...Pô!
- São todos uma cambada de Incompetentes.
Tragam o Soldado Xico Espérto já!... aqui, ao meu Ku mando!
Providenciou-se o Helicóptero, subiram um bloco de pedra de uns 50 quilos, e o Helicóptero levantou vôo... quando estava em cima do Lago a uns 15 metros de altura, o Soldado largou a pedra que fez... PLOCK!!!...antes de se eclipsar no fundo do lago...
 
Depois eu conto o resto com base na famosa formula: (E=mc²) que, como todo mundo sabe, foi inventada pelo Judeu o Ti Alberto do Aistein!... (leia-se: "ai se tem"!), porque se não tem um calhau pendurado no pescoço, o efeito é relativo e não se faz PLOCK!...  
Abraço a todos.


Silvino Potencio - Ex Combatente - Ex Retornado - Ex Criba Luz&Tano - Ex Comungado do Jornal do Exército por escrever o Poema “DISPONIBILIDADE”... em forma de “acróstico”!


 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 18/04/2016
Alterado em 07/02/2018
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários