A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



Café de Angola...



Em Homenagem ao DIA DO CAFÉ, e como lembrança dos  quase 11 anos que eu vivi em Angola, sempre estive diretamente envolvido com diversos trabalhos com Café...Aprendi quase tudo!,  desde o plantio até à colheita, desde a secagem, no  terreiro até aos descaque a moagem,... a  torrefação e o preparo para exportação!
Em 1969 a Missão Apollo chegou à Lua e os Astronautos tomaram Café de Angola feito em pastilhas do tamanho de um ALKASELTZER (processados em Itália mas o Café veio de Angola)...  Que saudades!!!



De: Silvino Potêncio > Café de Angola...
 
Nas plantações de Café!...
Eu Trabalhei de sol a sol.
Plantar, Colher, Secar e até...
Torrar, Moer e  Beber,
Bem devagarinho, cada Gole!
Eu tinha apenas uns 15 anos,
Quando eu cheguei à Roça.
Conheci gente nova,  só de panos...
Se cobriam das partes aonde coça,
A vontade de amar de sol a sol! 
 
Café Verde da cor da esperança,
Que sai detrás das folhas e das flores,
Aparecem grãos pequenos em abundância,
Que depois ficam vermelhos com odores...
 E nos convida a sonhar de sol a sol.
No Terreiro ele se espalha,
Ali deitado e rodado noite e dia,
Até chegar ao ponto da mistura
Em segredo natural da sede pura,
O Café me faz sentir...
Esta lembrança que há muito eu não sentia!
 
(in: “POESIAS SOLTAS” De: Silvino Potêncio -
Ex Residente + Ex Combatente + Ex Retornado
Emigrante Transmontano em Natal/Brasil ) 

www.silvinopotencio.net
Nota do Autor: O meu primeiro emprego em Angola, aos 15 anos de idade, foi trabalhar na Roça de Café. Aquela que foi uma das maiores riquezas do país, nas décadas anteriores a 1975, hoje não passa de uma miragem!  
 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 25/05/2016
Alterado em 25/05/2018

Música: Maria Dia Pambala - Desconhecido

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários