A eternidade de cada texto ou até um livro, é a sequente futura ação do escritor que abriu o cenário com apenas uma letra. (Silvino Potêncio)
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
O tempo é ouro!... eu agradeço a todos por o dividirem aqui comigo! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos







Povo Instruído e Educado...
Talvez simples coincidência ... ou então uma questão de transmissão de pensamento, eu acordei hoje com um pensamento relativo ao agora afamado "acordo ortográfico" que, para mim... e com certeza, para muitos milhões de usuários da Lingua Portuguesa, é apenas uma discussão inócua, trazida a lume por políticos e intelectuais despeitados por não estarem em foco pelas luzes da ribalta. Mas, dizia eu, acordei a pensar nesta sigla que me ocorreu já há alguns anos (muitos) ao ler e analizar a porcaria da escrita de alguns usuários, inclusivé a do Prémio Nobel da literatura para quem um texto é (ERA) apenas "uma palavra atrás da outra"... e eis que me surge aqui no FB um texto do Meu Dilecto Amigo Escritor, Historiador Manuel Bernardo, que me diz algo muito interessante!
Tem palavras e textos em Português que só quem é Português entende na integra e eu acrescentei aqui apenas só alguns da letra "A" A ambição cerra o coração
*A pressa é inimiga da perfeição
*Águas passadas não movem moinhos
*Amigo não empata amigo
*Amigos amigos negócios à parte
*Água mole em pedra dura, tanto dá até que fura
*A união faz a força
*A ocasião faz o ladrão
*A ignorância é a mãe de todas as doenças
*Amigos dos meus amigos, meus amigos são
*A cavalo dado não se olha a dente
*Azeite de cima, mel do meio e vinho do fundo, não enganam o mundo
*Antes só do que mal acompanhado
*A pobre não prometas e a rico não devas.
*A mulher e a sardinha, querem-se da mais pequenina
A galinha que canta como galo corta-lhe o gargalo
A boda e a baptizado, não vás sem ser convidado
A galinha do vizinho é sempre melhor que a minha
A laranja de manhã é ouro, à tarde é prata e à noite mata
A necessidade aguça o engenho
A noite é boa conselheira
A preguiça é mãe de todos os vícios
A palavra é de prata e o silêncio é de ouro
A palavras (ocas|loucas) orelhas moucas
A pensar morreu um burro
A roupa suja lava-se em casa
Antes só que mal acompanhado
Antes tarde do que nunca
Ao rico mil amigos se deparam, ao pobre seus irmãos o desamparam
Ao rico não faltes, ao pobre não prometas
As palavras voam, a escrita fica
As (palavras ou conversa) são como as cerejas, vêm umas atrás das outras...
+++++++++++
Muitos destes pensamentos usados no nosso dia-a-dia, eu já os tenho incorporadaos no meu Livro Album "MOLDURAS EN PENSAMENTO... OU PENSAMENTOS EMOLDURADOS", que eu compartilho aqui no FB de vez em quando! Obrigado a todos pela Leitura porque POVO INSTRUÍDO E EDUCADO É AQUELE QUE LÊ COM ALMA E CORAÇÃO, NÃO COM IMPOSIÇÃO!... Silvino Dos Santos Potêncio - Emigrante Transmontano Nordestino em Natal/Brasil.

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 04/03/2017

Música: APRIL IN PORTUGAL LES BAXTER - Desconhecido



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Textos da Minha Autoria podem ser EVENTUALMENTE transcritos pelos Leitores, e/ou outros Autores interessados na sua divulgação, desde que observadas as Regras dos Direitos Autorais, incluindo o crédito respectivo! - Os originais desses textos devem ser solicitados por escrito, pelos interessados, diretamente ao Autor via email: sspotencio@yahoo.com.br e com a devida indicação e endereço de email do Remetente - Leitor interessado. Muito Obrigado pela visita e voltem sempre! Silvino Potêncio Emigrante Transmontano em Natal/Brasil