A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


Quadras soltas ao vento!

 
Quadras soltas ao vento!...
 
Eu faço quadras soltas ao vento!...
E as solto todas no alto do monte.
São respiros fundos do meu pensamento,
São sonhos bebidos na água da fonte.
 
A Primavera vai e volta ao Ano//
A Juventude vai e não volta mais.
Só nos fica este sentimento humano//
Da saudade que nos deixa tantos ais! 
 
As canções da juventude,
 São sonhos da Alma iludida...
 - A forma nos traz a virtude
 Mas é o som que nos dá vida!...
  
Nos versos da minha estrofe,
 Se encerram tantas ilusões...
- Do corpo a fé se remove,
 E do espírito, só ficaram recordações!
  
Das lembranças já tão distantes,
Eu trago as mais belas de outrora...
- Nem sempre são as mais aliciantes
Que me ajudam a reviver  aqui e agora!...
 
(in: “POESIAS SOLTAS”)
Autor: Silvino Potêncio


 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 18/05/2017
Alterado em 18/05/2017

Música: TONICHA - CHAPÉU PRETO - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários