A índole de cada um de nós (BOA OU MÁ) já vem no sangue. O ambiente onde se vive, é a moldura que os homens lhe fazem ao longo do tempo! (Silvino Potêncio)
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante! (Silvino Potênci
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Não é escritor quem quer...



"Não te rias de mim"!... é o título de um poema meu escrito lá nos longínquos "anos 70" durante a minha permanência em Angola onde publiquei o Livro POEMAS DE ANGOLA - Eu, O Pensamento, A Rima!... naquela época dedicado às Minhas Madrinhas de Guerra! 
Veio isto a propósito de um comentário do comentário sobre o livro do Amigo Escritor António Bahia (Ex Camarada de Armas)  sobre os escritos de mictórios públicos tão comuns ainda hoje em quase todos os postos de gasolina de "beira de estrada" - alguns com muito espírito humorístico por sinal!!!
De volta para o futuro (que é o hoje) nós vemos estes milhares de "escritos" escarrapachados nas redes sociais gratuítas do tipo Instagram, ou Face Book e outros... porém de forma acintosa  eles agridem leitores desconhecidos em todo o mundo e... na calada da página, geralmente falsa, soltam-se risos e sorrisos com o maior descaramento e desrespeito a quem nem se conhece!
Em suma; escrever é dar a cara ao bofete de milhões de leitores.  Estes...alguns riem!, outros simplesmente devolvem-nos  sentimentos inconfessáveis em público.
Por isso eu acredito que não é escritor quem quer e muitos como eu, o são sem querer!  



 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 09/08/2017

Música: ANTIOQUEÑITA - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários