A honestidade do homem público se reflete mais nos actos e muito menos nos factos que, tantas vezes são adulterados pela mão dos que dela se aproveitam.(Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


Eu contemplei a Madrugada...


Eu  Contemplei a madrugada !... (007)
 
Contemplei a madrugada... (tão desabrida)
  Vi como o sol se desprende das trevas,
    Vi as estrelas fugirem dos céus;
Acordei para mais um dia de vida,
   - Quando a manhã surgiu entre névoas.
Guardei recordações dos sonhos em véus!,...

Contemplei a madrugada... (e que momento!!!)
  Que vem depois de uma noite perdida,
    Daquelas em que o amor procura cobaias,
      Sedentas do mais puro sentimento
       Procurando nelas as novas guaridas
         E apenas encontra o som de um lamento!
 
***************
 
De Novo... Eu  Contemplei a madrugada !...
 
Contemplei a madrugada... (para escutar )
    Gemidos de flores que ao desabrochar,
     Atraem insectos que andam no ar...
      Ocupam o espaço com o seu bom aspecto,
          Transpiram beleza como o sol  do alvor,
            Que aquece e ilumina os cantos da terra, 
            E oferecem seu seio sem luta nem repto!...
 Eu Contemplei a madrugada... (e senti)
    Senti que o frio corria ao redor,
      Passando por mim como flecha doirada,
       Trazendo-me paz  numa carta fechada.
          Lançada por arco e mãos do Senhor!...
           Renovando-me forças para um novo amor.
 
(in: POEMAS DE ANGOLA – “EU, O PENSAMENTO, A RIMA”)
De: Silvino Potencio – Emigrante Transmontano em Natal/Brasil


 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 16/12/2017

Música: Mozarts Symphony no 40 - 1st movement - Desconhecido

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários