As Rimas do meu versejar são veredas por onde vagueia a esmo a poesia, sem rumo, sem norte, cujo azimute é apenas um mote! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


Tenho esta moldura de Album desde há muitos anos e, confesso, nem sei quem tenha sido o autor original desta pintura. Eu a escolhi para servir de Capa do Album e  os textos  emoldurados no seu conteúdo alguns são da minha autoria, outros não. 
Entretanto quando a olho, a capa, lá no fundo ela me traz à ideia a recordação de um Casal de Pastores sentados à sombra de uma frondosa árvore a olhar as mansas águas do rio que passa numa posição quase inerte e mansamente me leva aos meus pensamentos reflectidos neste espelho d’água!
Como eu fui Pastor na minha Infância, daqui para o infinito do mar alto lá longe, muito além do horizonte oceânico… onde a paz de espírito não tem perturbações de qualquer natureza, as minhas memórias voam de volta ao passado.
Desde sempre eu me questiono o porquê de tudo e todas as coisas em volta de nós.
A vida é aquele movimento constante dos nossos pensamentos em busca permanente de algum novo conhecimento e/ou explicações de nós mesmos, do tudo o que não sabemos pois que, parar é morrer um pouco mais depressa... ou como o povo costuma dizer; mesmo quando não temos ninguém do lado para conversar, nós sempre vamos falar em silêncio com os nossos próprios botões!   
A grande maioria dos pensamentos aqui mostrados e expostos de maneira simples ao correr da pena,  são da autoria de Grandes Pensadores, uns mais conhecidos, outros nem tanto!, todavia, acho eu, todos eles nos trazem textos profundos das muitas facetas do conhecimento e do género humano ao longo dos séculos na sua evolução natural.
Por princípio sou adepto do livre pensamento sem qualquer influência externa a menos que eu não consiga ver e observar o que aqui se diz.
Para além dessa simples observação, cada moldura nos traz uma nova página deste livro aberto, que se chama vida terrena do ser humano e pensante.
Sejam benvindos os leitores e sintam-se à vontade para reflectir e comentar, quando for o caso, e se acaso nós não tivermos essa oportunidade de interagir, de alguma forma os meus pensamentos lhe serão úteis algum dia.
Disfrute-os pois que da discussão nasce a luz!  E por mais distante que estejamos,  sempre haverá a forma de encontrarmos um ponto comum em algum momento no futuro.
-  É humano errar, mas é divino procurar acertar!
 
O Autor:
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 10/01/2018
Alterado em 22/02/2019
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários