A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



                             Paisagem Transmontana vista do Alto da Serra de Bornes
                   


Um Soneto à Liberdade!...

Eu me sinto inspirado e sempre livre...
Quer seja na prosa ou até na rima,
Pois dentro do peito me nasce o clima, 
Onde vive o amor, aquele que eu nunca tive!
 
Mesmo assim nunca deixei de ser livre,
Para amar e me sentir por outrem amado,
Alguém que se deite e sonhe acordado,
Enquanto eu recordo amor que ainda vive! 
 
E a roda do tempo me deixa saudades!
Dos anos passados com tantas algemas,
Para segurar as ânsias e muitas vontades,
 
De me sentir livre em mim confinado,
Longe do amor que eu fiz em poemas,
E poder cantar,  para me sentir libertado!
 

(in: “POESIAS SOLTAS” De: Silvino Potêncio)
Emigrante Transmontano em Natal/Brasil
   
 
 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 24/04/2018
Alterado em 24/04/2018

Música: Um violino no fado - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários