A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA!...se submeter a ideologias políticas ou partidárias! e muito menos financeiras ou económicas, pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se vende! - É como o amor, já vem do berço! (Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos



Uma Visita do Escambau!...


Uma Visita do Escambau - (Edição actualizada em 28 de Junho de 2018)
Durante o primeiro "reinado" do PM (leia-se: Primo Mané Transmontano) muito conhecido em Évora e arredores, pela alcunha de "Preso 44 - biqueira larga"!, eu escrevi uma série de Crônicas intituladas sob o nome alegórico de "Uma Visita do Escambau". (*)
O tempo passou, mas os efeitos dessas viagens (a primeira foi ao Brasil e depois seguiram-se várias outras a volta do Mundo e às custas do erário publico Lusitano, que terminaram com umas merecidas Férias em Paris... ali próximo da "SOBORNNE " (é aquela Universidade famosa que ensina a arte de SOBORNNAR)
Esta palavra "sobornnar" vem do Galaico-Duriense-Mirandês e significa "encher o bornal" em proveito próprio.
Enquanto isso o Ti Marcelo, que não sabe como se fazem estas trocas comerciais!...  lá foi agora fazer também ele Um Visita do Escambau ao Ti Trump da Terra do Tio Sam,  e a conversa foi muito agradável, vejamos alguns "qui pró cuós" não traduzidos:
Olhe... Voismecê Ti Trump com todo o respeito eu acho que devia autorizar a entrada das "massas" aqui nos Esteites (não, não são emigrantes em massa... são as "massas" em dólares, em Euros, em Rupias, em Rublos e atém em Cu anzas, caraaaago!) e nós mandamos para cá uns barris do tinto da Madeira para fazer "beefs" ao molho-madeira!... uké ke voismecê think?!
 - Well... yo num hablo mui bien el Português ni tan poco el Mirandês todavia we have (diga -se; ui éve ou seja, nós temos) uma contra proposta muito Good para o Portucale... Excellent in fact!... loook: 
Vamos reabrir a base Aérea das Lages e mandaremos para lá 1.500 bombardeiros + 2.000 jatos de ultima geração, cada um com 500 Drones e clones adaptados com voo nocturno e raios infravermelho controlados pela CIA (leia-se: Companhia Inter Açoriana).
Em contrapartida o seu Pessoal lá do "Poleiro Alfacínora" de Lisboa nos faz um Contracto para arrendamento e futura exploração dos mais 4.500 km² de mar Atlântico em volta dos Açores por um prazo a perder de vista!...
- Is that okei for iu???
Oh kunkaneco Ti Donaldo das Trumpas!... era mais ou menos isso que eu tinha na ideia mas "voismecê" já me atalhou aqui...
Stop, stop... peraíiiii Oh Ti "Barcelos"...
No! No!... não é "Barcelos"! pô é Marcelo...
Luque... mai neimé Marcelo, mas... dizia eu "voismecê" como Presidente não manda nada, não exige nada!... depende do seu Congresso aprovar ou não aprovar.
- É mais ou menos igual a "mim - myself" lá em Portugal, eu também não mando nada!
Só faço assinar tudo o que já vem pronto da "Geringonça"...depois de passar pela A.R. (leia-se: Aviso de Ratunagem)  
--- Stop, stop... peraíiiii Páaaaa - Oh Ti Barcelos...
What's that ???!!!  "Geringonça"!???
Oh Tradutor!... Tradutor!... onde é que se meteu o Tradutor caraagooo?.
O que é  que significa "voismecê"!?... hein???
E esta agora ... quem é essa tal de "Geringonça"?!...Hein???  
Portugal não tem Congresso?
- Desculpe Sir... eu estava ali a consultar o Google para confirmar se o nome de "Barcelos" é algum Grupo de Emigrantes Africanos, ou Asiáticos, talvez do Médio Oriente-se bem...ou se são só Portuguese People a pedir asilo político ao Tio Sam.
Em princípio a CIA (leia-se: Companhia Inter Açoriana)... tem aqui registrada esta visita como sendo apenas só mais "Uma Visita do Escambau".
E o nome "Marcelo" é apenas a junção da palavra Mar com o derivado do Espanhol Cielo que gera uma corruptela literária para o verbete "mar + cielo"!... Iu understand???
Oh yésssss... 
Ahora ya le compreendo a Usted Señor Presidente dos Galos de Barcelos... Luk: 
Nosotros ocuparemos a Base das Lages e lá colocamos todos os Emigrantes da nossa quota da Europa para aliviar as outras bases na Alemanha, na Inglaterra, na Espanha, na Itália e em Andorra a Velha...
Mas, mas ... Meu Caro Trumpas!... Andorra nem tem aeroporto!... como é que "Voismecês" vão ter lá uma base aérea???
Stop, stop... peraíiiii Páaaaa - Oh Ti Barcelos...
Nós não precisamos de aeroporto para pousar homi!...
Os Imigrantes com pedido de asilo depois de subirem no avião das Lages, eles recebem um pára-quedas made in "Alaska" e pulam! --- Os Imigrantes que não teem documentos nem pedido de asilo aprovado pelo nosso Congressmen, esses pulam mesmo sem pára-quedas... y prontos assunto resolvido à invasão da Európia pelo Estado Mourisco.  
Bãon, Good, Gud...mesmo assim eu preciso ir aos Açores para conversar com o nosso Chefe da Geringonça de lá,  e tem mais...
Uma vez que "Voismecê" me diz que é abstémico em vez de nos comprar o Vinho da Madeira... então vamos negociar uns containers de Queijo dos Açores!
Very uélll à brava... vai lá conversar cus Açorianos e after me diz\ alguma coisa,  deste Escambau.
Despediram-se com Beijinhos e Abraços e o Ti Marcelo acaba de pousar nos Açores para comer uma Feijoada Açoriana da Ilha de São Miguel.
Ah sim na Ilha das Furnas não se usa carvão nem gás de cozinha... fecha-se a panela com batatas e chouriço, marcela (desculpem...) morcela, muitas cenouras e rabanetes, couves, grelos e batatas, etc, etc.
Enterrra-se a panela no chão e cobre-se de cinzas do Vulcão... quando começar a sair fumo, então vai a panela vai pra mesa e pode servir à vontade.
É uma delícia mas o Azeite vem de Trás Os Montes caraago!
Autor: Silvino Potêncio – Emigrante Transmontano em Natal/Brasil
(*) a palavra "escambau" muito usada no Brasil de forma depreciativa é uma corruptela literária e tem o sentido baseado na palavra original de "escambo" que era a forma comercial como os Portugueses interagiam com os Povos do Ultramar nos tempos das Grandes Navegações depois de firmado o Tratado de Tordesilhas.  




 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 29/06/2018
Alterado em 29/06/2018

Música: Variaçoes Em Ré _ António Parreira.wmv - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários