A honestidade do homem público se reflete mais nos actos e muito menos nos factos que, tantas vezes são adulterados pela mão dos que dela se aproveitam.(Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos





Este Meu Livro-Album "Molduras em Pensamento... ou Pensamentos Emoldurados", reune hoje aproximadamente umas 700 molduras. São citações e pensamentos de vários Pensadores do Género humano e algumas são da minha autoria. São reflexões minhas aprendidas da "universidade da vida" que Deus me deu,  mas na sua maioria são da autoria de Pensadores, Poetas, Escritores, Filósofos, Professores, Cientistas cujas obras eu tomei conhecimento e delas aprendi tudo o que eu sei. Não mostra só o conhecimento literário, mas também, e sobretudo inúmeros conhecimentos que me servem como guia enquanto humano. 
Junto com estas molduras, eu colecionei também neste Livro-Album uma infinidade de "Provérbios Populares"  que pela sua extensão de "A" a "Z" ocupa espaço de mais 300 páginas. 
Portanto e para não me tornar fastidiosamente insistente fecho a página com apenas a certeza de que "a beleza das coisas não está nelas, e sim nos olhos de quem as vê!"... 
Afinal o ser humano pensa e,... se pensa!, certamente nem todo mundo pensa da mesma maneira. Seria absolutamente impossível existir se todos pensassem a mesma coisa... creio que esta verdade é uma constante da vida.
As minhas citações em "A" do meu Pensamento Alpha:

1.          A  prática é a mãe da experiência e avó da sabedoria!
2.          A ausência de regras é uma regra que depende do bom senso de cada um. 
3.          A ciência política é a base pragmática de todas as ciências sociais, e não tem “xuxiedade”  na face da terra que a elimine, ou sequer minimize as suas conseqüências e efeitos a qualquer prazo no cardápio de quem tem que trabalhar para sobreviver! 
4.          A cultura de um POVO não pode, não deve NUNCA! Se submeter a ideologias politicas ou partidárias!, muito menos financeiras ou económicas pois que inspiração ou intelecto não se compra nem se se vende!... é como o amor, já vem do berço! 
5.          A diferença entre Politico no palanque e o Palhaço no Coliseu dos Recreios, vem da plateia que os assiste; uns batem palmas, outros batem em retirada (do próprio bolso ou das finanças públicas).
6.          A dignidade do homem público se vê pelas atitudes,e não pelo discurso barato que ele faz aos seus eleitores!
7.          A dignidade do homem Público se vê pelas suas atitudes e não pelo discurso barato em benefício próprio, ou um mero capricho para aplicar a DEMOCRACIA SALOIA  que hoje se vive em PORTUGAL. É comum ouvir-se: Somos todos iguais mas, quem manda sou eu!!!  
8.          A esperança nunca morre dentro de nós. Vai connosco até ao final dos tempos!
9.          A eternidade de cada texto ou até um livro, é a sequente futura ação do escritor que abriu o cenário com apenas uma letra.  
10.      A genialidade é inimiga directa da publicidade,  e prima carnal da vaidade esvoaçante do ser humano que não pensa!, aquele  que apenas vive exdruxulamente  ao sabor da corrente que o leva em direcção ao nada do infinito terreno!. 
11.       A gramática da Língua Portuguesa tem o Léxico, o Disléxico, a Ética, a Estética, e as minhas Fonéticas “Catramonzeladas Literárias” 
12.       A honestidade se reflete mais nos actos e muito menos nos factos, que tantas vezes são adulterados pela mão dos que dela se aproveitam.
13.      A Humildade faz Grandes Homens, mas a estupidez faz homens grandes só na aparência externa! 
14.      A indecisão é morrer um pouco mais depressa! 
15.      A índole de cada um de nós (BOA OU MÁ) já vem no sangue. O ambiente onde se vive, é a moldura que os homens lhe fazem ao longo do tempo! 
16.      A internet é como o sol, quando nasce é igual para todos.Mas poucos o sabem usar! 
17.    A minha vida era um Livro aberto com as folhas soltas ao vento. De súbito, aos 25 anos de idade, veio um tufão chamado “Descolonização”! 
18.      A política “xuxialista” dos nossos dias é uma cachaça ruim; embriaga fácil, corrompe tudo e todos e deixa uma ressaca braba por muitos e muitos anos! 
19.      A politica Lusitana dos nossos dias é um rio de mentiras,  que desaguam em pleno Terreiro do Paço à luz do dia, mas engembradas na calada da noite pelos “senhores” da falcatrua financeira, da falsa promessa de desenvolvimento social e colectivo, da fácil propaganda da “banha da cobra” cuja origem nem os fundadores da “Feira da Ladra Alfacinha” nos conseguem explicar. 
20.      A realidade "xuxialista" actual é uma dor que não se vê, nem nunca se apaga! 
21.      A regra da liberdade plena é não haver regras para criar a própria regra! 
22.      A regra universal da liberdade de criar, é não haver regras para limitar a imaginação criativa! 
23.      Afinal a revolução do 25 de Abril foi apenas uma caixa de Pandora Lusitana.E sabe-se lá o que ela ainda nos vai mostrar por aqueles que a abriram em nome do POVO PORTUGUÊS!? 
24.      Antes de analizar qualquer situação estranha aos nossos princípios é necessário ver o contexto do problema. O ser humano traz no seu gene a intenção de se tornar sempre superior aos que o cercam!
25.      Aos políticos não agradou o contra-golpe (25 de Novembro de 1975) e por isso, tudo se fez para o esquecer!... apagar das páginas da história da revolução e, sobretudo, para lhe tirar mérito ao longo das décadas.  Facto que tem sido alcançado ao longo dos últimos anos! Quem se lembra disso nas gerações actuais?...  E só se passaram algumas décadas.
26.      Aprender a viver não é esperar a tempestade passar e sim aprender a dançar na chuva!... 
27.      Aprender com os próprios erros  é metade do caminho para o sucesso do aprendizado final. 
28.    Aqui há liberdade para gritar!... Viva o POVO desta gloriosa Nação!... mas não há pão. Quem o quiser ganhar vai a caminho da Emigração. 
29.      Aqui onde todos somos um nada do infinito que nos dá o ser. Nascemos, crescemos, vivemos... até que um dia finiremos! Por isso não fiquemos parados.
30.      Aquilo que ontem era uma utopia, amanhã, por certo, será uma realidade, ainda que virtual. 
31.      As boas ideias são fluídos de Liberdade onde a raiz que as gera tem por obrigação de as sustentar até vingarem!  
32.      As Verdades são irrevogáveis! As Mentiras vão e voltam de acordo com a vontade dos seus mentores.
- Silvino Dos Santos Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal/Brasil 


 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 16/07/2018
Alterado em 21/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários