A honestidade do homem público se reflete mais nos actos e muito menos nos factos que, tantas vezes são adulterados pela mão dos que dela se aproveitam.(Silvino Potêncio)
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos


         

      "A BRASILEIRA"  é um Café Explanada Pastelaria, situada no Bairro do Chiado - Lisboa, e foi ninho do Poeta Fernando Pessoa, Autor da famosa B.I.C.A. - disse ele: Beba Isto Com Açucar! 
                   
         ALEGORIAS REPENTISTAS À "GERINGONÇA"

(Gravura da Saudosa Amiga Maria Virginia Valido Correia - In Memorium)

De: Silvino Potêncio >>>>  A Casa das Eleições...
 
Foi no domingo passado keláfui!
P'ra botar como era minha obrigação...
Mas tá tudo tão mudado,
Keu fiquei logo descunfiado,
Por mais esta armação...
- à casa das eleições... ah pois aatão!?
 
Ali andei de lado p'ra lado,
Porque o frio tava a apertar,

E os lábios a tremelicar...
- Mesmo assim com os pés a saltitar
Fui para a outra freguesia...
Mas que gand’ alegria!?
 
E foi aatão quando lá cheguei,
Logo na entrada eu perguntei...
Éaki cou bou botar?!...
Não se esteja admirar
- Táki oh... o meu Cartão...
- pois eu já sou cidadão!?
 
Desculpe lá mas tá errado!... 
Voismecê bote lá em outro lado,
Porkaki não temos vaga
Aki em casa ninguém caga
Só quando é urgente...
- eleger um Presidente!?
 
Foi no domingo passado keláfui!
À casa das eleições...
P'ra milhorar as condições
De bida do noxo Pobo,
E assim termos de nobo...
Alguém no poleiro, 
- o tempo todo, por inteiro!?
 
E ó despeis keu lá botei
Foi quando então eu notei,
Kakasa num era aquela
A outra era mais bela...
Mais parecia um pombal...
- deste Pobre Portugal?!
 
Foi no domingo passado keláfui!
P'ra cumprir a via sacra
Ali não tinha urna nem arca
E nem sequer um açafate de marca,
Voltei p'ra casa reboltado,
- p'ra cantar mais este fado!
 
Autor:  Silvino Potêncio (in: Poesias Soltas - Alegorias Repentistas - Jan/2011)



 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 08/10/2018

Música: Fado do 31 - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários