Cada poeta é um Mundo//Cada Leitor é mais um visitante. A nossa passagem pela vida é apenas uma fase Mutante. (Silvino Dos Santos Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal/Brasil desde 1979)
Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano em Natal
Escrevemos hoje as nossas alegrias para aliviar as dores de um passado já distante!(SilvinoPotêncio)
Textos
O CANDIDATO DA A.I.D.S.

Crônica De: Silvino Potêncio, ® Os Gambuzinos ( número 280)
Citação temática: O poder público que não pune a corrupção, tarde ou cedo a apoiará,até passar a conviver com ela abertamente. (Séneca – Contemporâneo de JC)

O Candidato da AIDS!... Lusitana.
Algumas semanas atrás, e... já prevendo uma Campanha acirrada para a ocupação do lugar cimeiro do topo do Poleiro, no Recto Ângulo Ibérico , o Coordenador das candidaturas VI GENTES (a fazerem isso escancaradamente por todo o Portugal Profundo!...) ele resolveu fazer um teste para saber qual deles tem mais jeito para vender a sua imagem ao Ti Zé Pô vinho! - Para isso ele resolveu pedir a todos uma tarefa simples!. Escreverem um CU RIQUEIRO trabalho de casa durante um fim de semana!...Nada complicado demais a qualquer
cidadão comum!, Como se pode ganhar a vida honestamente a trabalhar.

- Cada um deveria desenvolver a sua criatividade pessoal directamente na rua!... em contato com o “Povo de Portugal” para lhes mostrar o que cada um tem habilidades para desempenhar funções de Administrador Público numero UM! Passado o fim de semana, logo cedo na manhã de segunda-feira,  a “Aparecida” em primeiro lugar nas pesquisas de opinião, levantou a mão, dirigiu-se ao “quadro negro” da sala de aula aonde estavam sendo coordenados os trabalhos e, um tanto ou quanto timidamente colocou em cima da mesa uns “cinqüenta mil réis” em moedas de um “cruzado” !
- Prontos Xô Doutô!... eu consegui este valor a vender “roscas de Cedofeita” ali na Estação do Cais do Sodré p’raqueles ricalhaços que moram lá p’ras bandas de “Cais Cais” caraaago. 
- Menina!... não diga essa palavra de “Cais Cais” em palco, porque isso dá azar, carago!
– E lembre-se!,  o lema da sua campanha é nunca cair!. Depois de estar no poleiro nunca ninguém quer cair, entendeu???!!!
(gritava possesso o dono do sistema de campanha democrática p’ra Inglês Ver)
Agora, eu lhe dou os parabéns pela sua campanha!
Realmente vender roscas a gente que está com fome há mais de 40 anos, é uma idéia brilhante, e ainda bem que lhas pagaram com dinheiro vivo! - É do tempo da Velha República mas está vivo c’mó caraças !

- Nós sempre fomos muito ricos com os Contos de Réis e das Rainhas do antigamente!... Ai, ai ... se não fosse a crise, nem era preciso fazer campanha!.
- ORA BEM!...
O Candidato que se segue... se fais fabor!...
Sou eu!... Sou eu!...
- gritava do fundo da sala um sujeito magrinho, de porte atlético, um verdadeiro praticante do “corridinho Algarvio” e... na ponta dos pés, ele aproximou-se da mesa do Mestre! E este, um verdadeiro seguidor da política conservante desde o tempo da “Dama de Ferro” sua fiel Escudeira  (Ela era do tempo do “escudo”) lá das bandas da Terra e da Ilha dos “Príncipes de Galles de Barcelos”, ele era adepto da teoria... um por um, e todos por mim!!!...
Ele colocou o “el contado” em cima da mesa; uns Duzentos e Cinquenta Escudos, mais ou menos um quarto de Conto de Réis (entenda-se: técnicamente cada escudo equivale a um novo Euro, os cinqüenta escudos de acréscimo, aqui apresentados, foram devidos à inflação financeira do mercado de Frutas e Verduras da Malveira...)
---Isto  explicava o Candidato Cândidamente, em alegoria à crise de Candidíase que se alastrou no Recto Ângulo logo depois que foi aberta a torrente de besteirol democrático, e isto com base no Código Dá VintchCinco de Abriu-loooooooo!... o gógò para falar à bontade!...
- Eita vida malvada esta de subir ao poleiro, hein?! (suspirava em surdina)
Agora... eu lhe dou os parabéns pela sua campanha! (repetia o Coordenador solícitamente todo cheio de Al Salama Alaikums ) – no Algarve ainda se tem muitas palavras do tempo que se tomavam umas “Odal iscas” cum copo de tinto,... ou cum copo d’augardente de medronhos! Aquilo era, ainda é!,  uma santa receita para continuar em forma!
- Mesmo depois de o Comandante dar ordem p’ra “descansar”!.
Eu me lembro do que aprendi lá na EAMA;  quanto maior for o poleiro, maior é o Burro!... Ah, desculpem! quanto maior for o burro, maior é a Torre do Tombo.
Épaááá´... épaaaa!... peraí oh páaaaa...voismecê já quer se tombar!?...
Aqui ninguém cai!... já o disse lá em cima!... continue E SERÁ REPROVADO!
Voismecê já está aqui a arrazoar coisas que não são verdadeiras!.
Voismecê esteve em Moçambique que eu sei!. Eu tenho até aqui a cópia do seu Bilhete de Identidade tirado em Moçambique – não me venha cá meter os dedos nos olhos de couve repolho, porque eu não aceito.
Respondia ríspidamente o Coordenador da Campanha.
Agora explique-me cá como é que conseguiu GANHAR ESTES 250$00 (duzentos e cinqüenta escudos!?) É que... sinceramente, só podem ser falsos!
Aatão “voismecê” não sabe que já estamos na Zona do Euro!?
Bem...é o seguinte:
Eu ...grhhhuuummm... grhuuuummm!... na minha condição de Inscrito na PIDE (LEIA-SE : PORTUGUESES INDIVIDADOS DO EXTERIOR) resolvi passar o fim de semana todo sentado no computador da Bolsa dos Carcanhóis da Velha Répública e resolvi investir no mercado de ações podres!
??? ... como é?!... espantou-se o Coordenador das Campanhas dos Candidatos.
Sim, eis celência!... fiz umas amizades com o sujeito que tem uma pagina na internet que antecipa todos os segredos de Estado de Calamidade Pública financeira de todo o mundo, e ele me mandou uns clientes que compraram as minhas ações sem nem sequer se darem ao trabalho de analisar o meu passado!?.
E... imagine voismecê!... o comprador quando soube que eu tinha investido na PIDE (entenda-se: PROGRAMAS INTERESSANTES DO EMIGRANTADO) ELE COMPROU TUDO DUMA ASSENTADA, CARAAAGO!...
- Se é emigrante Luz & Tano eu compro tudo!. Foi tiro e queda, e comprou... tá í o plim-plim, certo?
- enquanto este Candidato se afastava da mesa, o Coordenador olhou p’ro fundo da sala e chamou; O Candidato que está em último lugar nas pesquisas apresente-se aqui para prestar as suas contas!.
Foi nisto que, o dito cujo puxou uma caixa de papelão de debaixo da mesa escolar dele, e a arrastou até à mesa, e com bastante dificuldade a despejou em cima da mesa onde se espalhou uma quantidade enorme de cédulas de Euro, de Dollar, de Yen, de Rupias, de Rublos, (muitos ruoublos por sinal) tinha lá até notas de Dracma das antigas feitas em Papiro do tempo dos riquíssimos Faráoos!... Eram todos muito ricos a
qualquer custo!
- Tá aí PATRÃO!...222.458.987.673.324,00 Novos Escudos ( e o equivalente em Euros em papel moeda da Casa da Moeda ali da Rua Dona Filipa de Vilhena) tá tudo certinho!... pode confiar!
- Com os olhos fora das órbitas, o Coordenador olhou aquela quantidade enorme de dinheiro e, desamparadamente, ele perguntou;
... “voismecê” cumé que arranjou isto tudo só num fim de semana! carago!?...
Olhe eu Vendi “escovas de dentes” da China!.
???... como é!!!??
Simples meu caro!... Quando eu trabalhei na rádio aprendi muito com a SIDA (Serviços Informativos Da Argélia)  E então como a sigla original se escreve “A.I.D.S.” e, dizem os médicos candidatos meus opositores, que a doença se espalha também pela boca, por contacto salivar, eu resolvi importar da china uns caixotes grandes que abri ali na beira do Cais de Alcantara Mar e prontos!.
Coloquei-me lá no banco do jardim em frente ao Mosteiro dos Jerônimos com um casaco meio surrado que roubei de um sem teto da Barraca do Bairro da Buraca e foi ASSIM... um ver se t’avias do caraças!.
Eu gritava:
AID mim se não me eleger!
AID dos Portugueses todos se eu me eleger!!...
AID nós se deixarmos a doença se espalhar pela boca suja!.
Gente! só tem uma solução!... a crise é geral... temos que escovar os dentes dez vezes ao dia e sem vezes de noite! – Só quem dorme com a boca aberta é que pode usar escova de dentes enquanto dorme.
Os primeiros milhões de escovas esgotaram-se num abrir e fechar de olhos, com a boca escancarada!
Mas... e depois!!!???... perguntava o ainda atônito Coordenador de Campanhas.
Bem a segunda fase da campanha foi mais fácil;
Saí de Alcantara Mar e fui p’ro Rossio: Instalei uma banquinha na saída da Rua da “Bitesga”... e eu oferecia 3 castanhas assadas, DE GRAÇA!!!... dentro de um pacotinho de papel de jornal com a minha fotografia e o meu (34) numero para votar nas eleições!.
Como era de graça todos aceitavam.
A Cada dez segundos os PASSANTES e leitores do jornal voltavam à banca e reclamavam: mas isto é uma MERDA!... isto são caganitas de cavalo cansado, carago!.
Ah pois são!... mas não faz mal.
Olhe!... compre-me aqui uma “escova de dentes” e prontos!...tá tudo limpo!
-Foi aí que eu consegui vender o resto do estoque das escovas de dentes. (1)
É fácil vender quando se tem!... quando não se tem,  inventa-se!

(1) Como os Chineses compraram toda a dívida pública de Portugal e até da Espanha, o Candidato já está a pensar em abrir uma filial de Campanha lá em “Bil Bao”!... ETA já declarou, EITA  campanha danada de boa esta, hein!?...

Abraço e até breve... não se esqueçam!... Portugal é Eterno e nunca se diga Adeus para sempre!Silvino Potêncio - Emigrante Transmontano - O Home de Caravelas de Mirandela.
Autor de: http://osnizcaros.blog.pt + zebico.blog.com
http://osgambuzinos.blog.com etc e tal e coisa

 
Silvino Potêncio
Enviado por Silvino Potêncio em 15/01/2011
Alterado em 12/02/2019
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários